domingo, 1 de março de 2009

Uma organização da autarquia arouquense
Festival Internacional de Águas Bravas
voltou a ser uma jornada desportiva de sucesso


* provas de competição com menos participantes









Reportagem de Carlos Oliveira *

O Rio Paiva, um dos menos poluídos da Europa, faz correr as suas “ águas bravas “ em impressionantes cenários de montanha, e as suas margens continuam a mostrar a beleza que sempre tiveram. Poder-se-á pois dizer, que aqui, neste curso de água límpida, existem as condições únicas para a prática dos Desportos Radicais, numa aventura inesquecível que cada vez atrai mais entusiastas.

Durante os dias 27 e 28 de Fevereiro e 1 de Março, as Águas Bravas do Rio Paiva voltaram a estar em foco, proporcionando “ carradas “ de adrenalina às centenas de inscritos no III Festival Internacional de Águas Bravas – FIAB 2009.
Trata-se de um evento único no país, promovido pela edilidade arouquense, que traz ao concelho e à região, centenas de adeptos do “ rafting “ e do “ kayak “, oriundos de todo o país, e até do estrangeiro, para desafiarem os seus limites e descobrirem paisagens naturais como em nenhum outro local é possível.

Com a sua água cristalina, encravado entre fragas e escarpas impressionantes, e rápidos de cortar a respiração, o Paiva possibilita momentos de aventura que perduram para sempre, e as suas margens oferecem paisagens de rara beleza, com a natureza no seu estado mais puro, ao alcance de um olhar.
Rio inconstante, de leito pedregoso e recurvado, típico curso de água de montanha, que ora mostra o lado rebelde das águas bravas, ora corre e desliza calmamente em trechos ídilicos, o Rio Paiva continua a ser o preferido para estes “ desportos radicais “. As grandes variações sazonais do caudal do rio, a estreiteza e o acentuado desnível do seu leito, com as suas temíveis “ golas “ ou rápidos, fazem as delícias dos adeptos dos desportos de águas bravas, daí que este rio, nascido nas terras de Moimenta da Beira e com um percurso de mais de 80 Km até ao Rio Douro, continue a ser considerado um dos melhores rios da Europa para a pratica destas actividades desportivas.
No segundo dia do FIAB decorreram as provas de competição «rafting», durante a manhã, e «kayak», durante a tarde. Na prova de «rafting», com 5 equipas em competição, os vencedores foram os «Amigos da Montanha», seguidos pelo « Clube do Paiva » e pela equipa «Tunauga», da Galiza, já em quarto lugar ficou a equipa da «Lusorafting», seguida da segunda equipa do «Clube do Paiva». Quanto à prova de «kayak», o pódio ficou composto por José Azevedo (1.º), Rui Moreira (2.º) e em terceiro lugar, António Palavra. Este ano, a adesão ao FIAB foi mais fraca, se estabelecermos a comparação com as duas anteriores edições, talvez devido ao adiamento que o evento, tal como no ano passado, esteve sujeito por falta de caudal. De internacional, pouco teve a edição de 2009, até porque não se confirmou a presença de um grande grupo de participantes estrangeiros, mas momentos de aventura foi coisa que não faltou nos dois dias da iniciativa, com destaque para a jornada de Domingo de manhã, com centenas de participantes para as provas de “ Rafting – Passeio “ e “Kayak – Passeio “ a dar animação e colorido espectacular ao Rio Paiva, na zona ribeirinha da Espiunca.
A iniciativa, que apesar de menor adesão, voltou a ser um êxito, foi realçada por Artur Neves, presidente da Câmara Municipal de Arouca, como uma grandiosa jornada desportiva, que honra e prestigia o município de Arouca, sendo uma oportunidade única para aventurar-se a descobrir Arouca e as suas potencialidades, como a sua história, o seu património, a sua hospitalidade, a sua beleza natural entre serras, rios e vales, para além da sua excelente gastronomia e variada doçaria conventual.

O autarca, mostrou-se satisfeito que, durante os três dias «centenas de adeptos destes desportos», tenham participado no FIAB, uma iniciativa que se enquadra « num conjunto de eventos estruturantes para o município». « O rio traz muita gente a Arouca e acaba por ser mais uma forma de promoção do que temos para oferecer », disse Artur Neves na sua visita à Espiunca, não tendo sido acompanhado por nenhum autarca local. « Com este festival, como também com outras iniciativas que desenvolvemos ao longo de todo o ano, estamos a potenciar o turismo de qualidade, neste caso de aventura, que queremos associado ao Geoparque», acrescentou ainda o edil de Arouca .
A terceira edição do FIAB foi uma organização da Câmara Municipal em parceria com a Associação Geoparque Arouca e o Clube de Canoagem e Aguas Bravas de Portugal.
Aqui vos deixo, em diversos registos fotográficos e num pequeno filme, momentos do que foi o III FIAB – Festival Internacional de Águas Bravas – 2009, no Rio Paiva :


video










O Presidente da CM de Arouca, Artur Neves, acompanhou de perto as peripecias e as emoções deste evento internacional, que prestigia Arouca e a região do Vale do Paiva...
Lamentavelmente, na sua presença na zona ribeirinha de Espiunca, não foi acompanhada por nenhum autarca da terra, o que diz bem a indiferença que motiva os responsáveis politicos da freguesia...
Exigia-se outra postura, quanto mais não fosse, pelo simples facto de que, este evento desportivo internacional, trouxe mais de mil pessoas, oriundas de várias regiões do país, à freguesia e perdeu-se uma grande oportunidade de promoção e divulgação da terra...
Um falhanço infeliz que, até o próprio Presidente da Assembleia de Freguesia soube reconhecer com toda a humildade que o caracteriza...

1 comentário:

  1. Boa reportagem e boas fotografias
    Um abraço do grupo de àgueda que esteve consigo na Espiunca Voltaremos a ver-nos e cuidem do Rio Paiva

    ResponderEliminar